terça-feira ,22 agosto 2017
Home / Geral / Caravana é sucesso no país e até o Paraguai já conheceu a maior ação de saúde do Estado
caravana

Caravana é sucesso no país e até o Paraguai já conheceu a maior ação de saúde do Estado

O sucesso da Caravana da Saúde, programa criado pelo Governo do Estado, alcançou prestigio pelo resto do país e muitos estados já demonstraram interesse na maior ação de saúde do Mato Grosso do Sul. Representantes do Paraná, Amazonas, Mato Grosso e Paraguai já estiveram em Campo Grande para avaliar o modelo de gestão, que entre outras soluções, zerou diversas filas de espera para atendimento na saúde. Na última sexta-feira (17), foi a vez do secretário de Saúde do Distrito Federal, Humberto Fonseca, que se mostrou animado com o que viu da Caravana.
“Viemos verificar a experiência de Mato Grosso do Sul no setor de saúde, já que temos filas de espera de muitos meses para vários procedimentos. Queremos levar o que há de melhor e vamos aproveitar a experiência para adapta-las ao Distrito Federal, diminuindo as filas e, quem sabe, até zerando-as”, disse o Humberto Fonseca.
Utilizada como ferramenta de um programa audacioso de reestruturação do sistema de saúde em Mato Grosso do Sul, a Caravana passou por 11 microrregiões do Estado, onde realizou 46 mil cirurgias, 37 mil apenas de oftalmologia.  Os números seguem grandiosos nas consultas, foram 100 nas 11 etapas e quase 500 mil procedimentos.
“Os problemas são muitos semelhantes nos estados e milhares de pessoas estão aguardando cirurgias e o sistema tem muita dificuldade de ofertar. Estamos de alguma forma rediscutindo o modelo onde a equação financeira passa a ter uma importância muito grande. Então, nós questionamos onde se consegue uma eficiência maior, como é possível ofertar serviço de qualidade com volume maior e com preço mais adequado. E temos tido bastante sucesso”, avaliou o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares, sobre a Caravana da Saúde.
Conforme o coordenador da Caravana, Marcelo Mello, os estados tem se interessado pelo método de solucionar problemas graves de fila de pacientes que há anos esperaram por procedimentos utilizando pouco recurso. “Resolvemos utilizando menos dinheiro, sem perder a qualidade do serviço. A discussão é de como gerir o dinheiro público a favor da população. Pernambuco é outro estado que está conversando conosco”, explicou ele.
Em Campo Grande,  Fonseca se reuniu com os técnicos de diversas áreas da Caravana para conhecer os métodos utilizados na ação, que envolve desde de  informática até profissionais da auditoria.

Você pode Gostar de:

ipva

Boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco a partir de março

Boletos bancários que tenham passado da data de vencimento poderão ser pagos em qualquer banco …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *